domingo, 29 de janeiro de 2012

Flor Larry...


Hoje, celebro a saudade. Saudade que é como certificado do amor sentido e vivido no mais belo esplendor de uma sublime amizade. Creio que para muitos é ilógico o Luto eterno, apenas penso que deve-se saber viver o luto. Não como sofrimento, tristeza eterna que nos esmaga o coração. Deve-se viver o Luto como uma celebração à memória de alguém que certamente fará uma eterna falta em nossa vida e história.Há quem sofra e externalize isto, há quem esconda e retenha as lágrimas que quase rolam e há quem chore sorrindo. Sou desses que choram sorrindo. Sorrio pelas lembranças dos momentos que vivemos e choro pelas lembranças e momentos que não poderemos ter. É o amor que ainda existe, e sempre existirá, em mim que eterniza e atualiza seu sorriso e olhar em minha vida. Como costumo dizer em tantos escritos nos meus blogs, e outros que não foram publicados ainda, acho que devemos amar o agora pois é a única coisa que temos. E agora estou escrevendo sentimentos, e você... Lendo-os! O tempo não para, já dizia a música. E por não parar, devemos aproveitá-lo enquanto ainda se está aqui. Talvez você esteja lendo este texto e percebendo a sútil diferença da saudade e do sofrimento. Saudade é sentir falta no amor, ela se torna desespero quando não se acredita que o amor é eterno e imortal. O amor nos transporta, nos leva ao céu. Portanto, chore a dor da saudade. Mas a chore sorrindo, como quem ama!

[Lorena Larry, para sempre em minha história]




‎"Chorar sorrindo é um ato próprio de quem, mesmo no luto, ainda vive o amor. E amor que ressuscita!"
(Robson Nunes)



2 comentários:

Anônimo disse...

Lindo texto, n sou amiga de Lorena, mas acompanhei distante a sua história... qdo cheguei no consultorio e perguntei 'pela menina de mamanguape' soube que tinha se ido... Uma pena... Mas cabe a Deus escolher o melhor

Saudades sempre ficam, força sempre para todos os familiares e amigos!

Robson Nunes disse...

Agradeço o comentário e por expor em breves, porém sábias, palavras o sentimento no seu coração. Desejo tudo em dobro a você...

domingo, 29 de janeiro de 2012

Flor Larry...


Hoje, celebro a saudade. Saudade que é como certificado do amor sentido e vivido no mais belo esplendor de uma sublime amizade. Creio que para muitos é ilógico o Luto eterno, apenas penso que deve-se saber viver o luto. Não como sofrimento, tristeza eterna que nos esmaga o coração. Deve-se viver o Luto como uma celebração à memória de alguém que certamente fará uma eterna falta em nossa vida e história.Há quem sofra e externalize isto, há quem esconda e retenha as lágrimas que quase rolam e há quem chore sorrindo. Sou desses que choram sorrindo. Sorrio pelas lembranças dos momentos que vivemos e choro pelas lembranças e momentos que não poderemos ter. É o amor que ainda existe, e sempre existirá, em mim que eterniza e atualiza seu sorriso e olhar em minha vida. Como costumo dizer em tantos escritos nos meus blogs, e outros que não foram publicados ainda, acho que devemos amar o agora pois é a única coisa que temos. E agora estou escrevendo sentimentos, e você... Lendo-os! O tempo não para, já dizia a música. E por não parar, devemos aproveitá-lo enquanto ainda se está aqui. Talvez você esteja lendo este texto e percebendo a sútil diferença da saudade e do sofrimento. Saudade é sentir falta no amor, ela se torna desespero quando não se acredita que o amor é eterno e imortal. O amor nos transporta, nos leva ao céu. Portanto, chore a dor da saudade. Mas a chore sorrindo, como quem ama!

[Lorena Larry, para sempre em minha história]




‎"Chorar sorrindo é um ato próprio de quem, mesmo no luto, ainda vive o amor. E amor que ressuscita!"
(Robson Nunes)



2 comentários:

Anônimo disse...

Lindo texto, n sou amiga de Lorena, mas acompanhei distante a sua história... qdo cheguei no consultorio e perguntei 'pela menina de mamanguape' soube que tinha se ido... Uma pena... Mas cabe a Deus escolher o melhor

Saudades sempre ficam, força sempre para todos os familiares e amigos!

Robson Nunes disse...

Agradeço o comentário e por expor em breves, porém sábias, palavras o sentimento no seu coração. Desejo tudo em dobro a você...