terça-feira, 12 de abril de 2011

O Valor de uma amizade verdadeira! ( \o/ )

"Nós só conseguimos entender o valor das pessoas quando as perdemos!"



Sei que há tempos não escrevo... peço perdão! Mas quando se perde algo valioso o coração se entristece e a inspiração se vai. Porém após o luto vem a alegria da recordação!

Nós vivemos e enquanto respiramos encontramos pelo caminho pessoas que sem querer querendo acabam se tornando muito especiais para nós! Assim aconteceu comigo e uma menina pequena, magrela, chata e muito linda! Lorena Larry é seu nome, Uma menina que, de início, não gostou de mim.
Lembro do meu primeiro dia de Aula no 1ºB Médio do Instituto Moderno e de uma menininha que se sentava do outro lado da sala, perto da Janela. Lembro do jeito que me olhava e olhava todos os novatos e comentava com sua fiel escudeira. Lembro que os dias se passaram e fui tentando pegar amizade... olhava de longe e ela ia se "encabulando" com isso! Em meio a caretas e sorrisos fui conquistando seu coração e ela ganhava o meu... E assim Deus foi concretizando e iniciando algo que futuramente nos serviria de instrumento em nossa amizade. A cada ano Deus nos aproximava mais, e foi no 3º ano que pude conhecer uma Lorena que não conhecia. Em meio a aulas matadas, mas nunca desperdiçadas, partilhávamos o que de melhor tínhamos: Nossas vidas!
Aconselhavamo-nos e compreendiamo-nos, e foi embaixo da mangueira, próximo ao laboratório de Química que Deus se assentava ao nosso lado e ali se manifestava em meio a palavras, olhares e sorrisos.
Agradeço a Deus pois foram muitas as discussões, brigas e "pegadas de ar" mas foram muitas mais as horas e os momentos que nos reconciliamos, sorrimos e descontávamos as vezes que ficamos sem dizer: Eu te amo!

Poucas pessoas sabem mas aconteceu algo entre eu e Lorena que marcou a minha vida...
Certa noite, eu estava andando pela rua principal de Mamanguape e já fazia quase um ano que tínhamos terminado o ensino médio... quando de repente ouço um grito na rua: - Mongeeeeeeeeeeeeee! e quando eu vi lá vinha ela correndo em minha direção, eu estava mais ou menos em frente à Comunidade Somos de Jesus, do outro lado da rua. Ela estava com Edvaldo Jr (Edy Junior) e veio correndo em minha direção enquanto eu fiquei atônito e quando percebi ela pulou em cima de mim, me dando um abraço e cheirando suavemente meu pescoço, como quem tinha saudade do cheiro, sem se importar com o escândalo que fazia ou as pessoas que nos observavam naquele momento. Foi quando meio sem graça e sem entender o que estava acontecendo, me entreguei ao abraço e tive a honra e benção de receber um ABRAÇO SACRAMENTAL que jamais recebi igual. foram alguns segundos mas parecia ter durado vários minutos, horas, dias. A intensidade  daquele abraço trouxe a mim uma alegria imensa e uma saudade dolorosa. Então, após muita insistência, em soltou e sorrindo, olhou nos meus olhos dizendo: "Tava com muita saudade de tu , safado!" E quando percebi me abraçou novamente com mais força!

Outra vez enquanto olhava suas fotos no Orkut me deu uma saudade que não aguentei e senti uma lágrima descendo sobre meu rosto e a saudade que produzia em mim uma vontade imensa de revê-la.
O Tempo passou veio o câncer e com ele o medo em meu coração. Medo de perdê-la!
Foram meses de luta e só pude visitá-a 2 vezes! A primeira foi no início da doença e eu com medo percebia nela um sustento, como quem dizia no olhar que também tinha medo mas esse medo era insignificante diante de Deus e do Seu Amor! A segunda foi em Janeiro desse ano 2 semanas antes de sua partida, e mesmo estando em cima de uma cama, sem uma das pernas, careca, magrinha, com olheiras e ainda com dores mostrava-se vitoriosa como na primeira vez que fui visitá-la e na primeira vez que a vi no colégio. Eu continuava com medo e ela continuava uma menina pequena, magrela, chata e muito linda! Seu nome continuava sendo Lorena Larry e ela me ensinou que nada, nem ninguém pode roubar o que você é se você for você em Deus.

Hoje sinto saudades, as vezes sorrio ao lembrar dela e penso em ligar, então choro ao saber que não posso mais conversar nem pelo telefone, que não posso provar mais uma vez aquele abraço e que não vou mais ser chamado de tantas coisas engraçadas por ela. Mas fico feliz por saber que não perdemos tempo e nos amamos como amigos e irmãos! E fico mais feliz em ter a certeza que esse amor que não foi disperdissado me levará ao seu encontro um dia... Te amo Loh!








"Se você ama alguém não importa que tipo de amor, diga agora porque até o hoje pode ser tarde demais.
Nossa Felicidade está escondida nos olhos das pessoas que amamos, busque-a antes que estes olhos se fechem para sempre."                                                             (Robson Nunes)

4 comentários:

Lívia Kyara disse...

Termino de ler seu post em lágrimas Monginho, pois sinto o mesmo que você...
Hoje de manhã a caminho do trabalho passei por Wagner (Eu no ônibus e ele chegando na praça) a vontade que eu tive foi ligar pra ele e perguntar como Loh estava!
Na hr veio a triste lembrança de que não a temos + aqui na Terra!

Joacélio disse...

Baruc 6 (1) É por causa dos pecados que cometestes contra Deus que ides deportados para Babilônia como prisioneiros, por Nabucodonosor, rei dos babilônios. (2) Quando chegardes a Babilônia, será para ficardes lá por muito tempo, durante longos anos, até sete gerações. Depois disso, porém, farei com que volteis em paz.- ((3) Ireis ver em Babilônia deuses de prata, ouro e madeira, deuses que são carregados aos ombros e que, não obstante, inspiram temor aos pagãos. (4) Quanto a vós, preveni-vos! Não imiteis esses estrangeiros, deixando que também o temor desses deuses se aposse de vós. (5) Quando virdes a multidão comprimir-se em torno deles para adorá-los, dizei no silêncio de vossos corações: É somente a vós, Senhor, que devemos adorar. (6) Porque meu anjo estará ao vosso lado, e poderia vingar-se na vossa vida. (7) A língua desses deuses é polida por um artista. Mas, apesar de dourados e prateados, são falsos e incapazes de falar. (8) Como se fora para uma donzela apaixonada por enfeites, eles pegam ouro (9) e confeccionam coroas para serem colocadas nas cabeças de suas divindades. Acontece, até, que os sacerdotes roubam o ouro e a prata para utilizá-los em proveito próprio, (10) ou para presentear prostitutas que mantêm em suas casas. Eles ataviam com lindas vestes, como se fossem homens (esses deuses) de prata, de ouro ou madeira, (11) enquanto estes nem mesmo são capazes de defender-se contra a ferrugem e os vermes. Vestem-nos de púrpura, (12) precisam, porém, tirar-lhes do rosto a poeira que neles se acumula. (13) Possui o deus um cetro como se fora governador de província, mas é incapaz de condenar à morte aqueles que contra ele se rebelam. (14) Ostenta na mão o machado e a espada, mas nem pode garantir-se contra um inimigo ou um ladrão. E disto se pode concluir que não são deuses. Não tendes por que temê-los. (15) Quando a ferramenta de um homem se quebra, perde a utilidade. Assim também ontece com seus deuses. (16) Se os colocardes num templo, enchem-se seus olhos da poeira erguida pelos pés dos visitantes. (17) Quando um omem ofende o rei, fecham-se atrás dele as portas da prisão, porque vai ser conduzido à morte. Assim os sacerdotes defendem os templos por meio de portas munidas de fechaduras e ferrolhos, a fim de impedir que ladrões venham roubar os deuses. (18) E acendem mais luzes do que eles mesmos precisam, enquanto que os deuses não podem vê-las, (19) porque são apenas quais vigas de seu templo, cujo coração está também corroído. E eles nem se apercebem dos vermes que fervilham no solo e que vêm devorá-los, assim como as suas vestes. (20) Escurece-lhes os rostos a fumaça que se desprende do templo. (21) Morcegos, andorinhas e outras aves esvoaçam em torno de seus corpos, e gatos saltam sobre eles. (22) De tudo isso podeis concluir que não são deuses, e que nenhum respeito lhes deveis. (23) O ouro que os reveste serve, sem dúvida, para embelezá-los mas, se não se
polir o ouro, não brilham. E nem sentiram



quando foram fundidos. (24) Foram comprados por preço exorbitante, quando neles nem sequer um sopro de vida existe. (25) Não possuindo pés, devem ser carregados aos ombros, revelando assim a todos a sua ignomínia. Bem mais, porém, seus servos deveriam nvergonhar-se, (26) pois se algum deus vier a cair por terra, não poderá por si mesmo levantar-se, virá alguém repô-lo de pé, pois que é incapaz de qualquer movimento. E se o colocarem inclinados, não poderá erguer-se. São como cadáveres ante as oferendas que lhes trazem. (27) Os sacerdotes, porém, vendem essas ofertas em proveito próprio, e suas mulheres as reparam, sem nada repartir com os pobres e os infelizes. (28) As mulheres em seu estado de impureza e que deram à luz tocam nesses sacrifícios. Portanto, bem podeis reconhecer que não são deuses. Não tenhais pois para com eles respeito algum. (29) Como poderiam eles ser chamados deuses? Pois há mulheres que tomam parte no culto desses ídolos de prata, de ouro e de madeira!

Joacélio disse...

Leia o capítulo na íntegra em sua Bíblia, Antigo Testamento. Baruc 6

Robson Nunes disse...

Caro Joacélio... Agradeço a partilha da palavra. Porém, confesso que não entendi o sentido dela está como comentário nesta minha postagem. Creio que sejas um irmão "não-católico" que mais uma vez levado por ódio, indignação e outros sentimentos que podem ser qualquer coisa menos sede de pregar a palavra, faz sua própria interpretação das escrituras para injuriar e provocar conflito inter-religioso, atacando a Doutrina Católica. Creio que para fazer tal afronta deve ser ao menos um teólogo. Se for, sinto muito mas sua formação é limitada. Pois não se pode dar opinião baseada em um único lado, ou em certos "contos" baseado no ódio de revoltados líderes religiosos que deveriam pregar o Cristo e que no entanto pregam o orgulho próprio, fazendo de si mesmo estes tais ídolos. Talvez estes sejam até piores que os ídolos pagãos. Um ídolo não é nada, ninguém, não tem poder algum. Se você se refere aos santos reconhecidos da Igreja Católica, como ídolos, me desculpe, mas você deve repensar e observar melhor as coisas. Pois a Igreja é bem clara ao falar dos santos e das imagens feitas em sua memória. Em plenos 2011\2012 ainda tem gente que faz discussão por um assunto que já foi conversado, debatido e explicado como este. Creio que é não reconhecer a verdade por vaidade e orgulho, ou medo! Para concluir deixo a você uma frase de um santo muito conhecido: "Há homens que se apegam a certas ideias não por serem certas, mas por serem suas" (Santo Agostinho)

A Paz esteja com você!
Glória e Louvor ao nosso único Deus e Senhor, Jesus Cristo, filho de Maria!

terça-feira, 12 de abril de 2011

O Valor de uma amizade verdadeira! ( \o/ )

"Nós só conseguimos entender o valor das pessoas quando as perdemos!"



Sei que há tempos não escrevo... peço perdão! Mas quando se perde algo valioso o coração se entristece e a inspiração se vai. Porém após o luto vem a alegria da recordação!

Nós vivemos e enquanto respiramos encontramos pelo caminho pessoas que sem querer querendo acabam se tornando muito especiais para nós! Assim aconteceu comigo e uma menina pequena, magrela, chata e muito linda! Lorena Larry é seu nome, Uma menina que, de início, não gostou de mim.
Lembro do meu primeiro dia de Aula no 1ºB Médio do Instituto Moderno e de uma menininha que se sentava do outro lado da sala, perto da Janela. Lembro do jeito que me olhava e olhava todos os novatos e comentava com sua fiel escudeira. Lembro que os dias se passaram e fui tentando pegar amizade... olhava de longe e ela ia se "encabulando" com isso! Em meio a caretas e sorrisos fui conquistando seu coração e ela ganhava o meu... E assim Deus foi concretizando e iniciando algo que futuramente nos serviria de instrumento em nossa amizade. A cada ano Deus nos aproximava mais, e foi no 3º ano que pude conhecer uma Lorena que não conhecia. Em meio a aulas matadas, mas nunca desperdiçadas, partilhávamos o que de melhor tínhamos: Nossas vidas!
Aconselhavamo-nos e compreendiamo-nos, e foi embaixo da mangueira, próximo ao laboratório de Química que Deus se assentava ao nosso lado e ali se manifestava em meio a palavras, olhares e sorrisos.
Agradeço a Deus pois foram muitas as discussões, brigas e "pegadas de ar" mas foram muitas mais as horas e os momentos que nos reconciliamos, sorrimos e descontávamos as vezes que ficamos sem dizer: Eu te amo!

Poucas pessoas sabem mas aconteceu algo entre eu e Lorena que marcou a minha vida...
Certa noite, eu estava andando pela rua principal de Mamanguape e já fazia quase um ano que tínhamos terminado o ensino médio... quando de repente ouço um grito na rua: - Mongeeeeeeeeeeeeee! e quando eu vi lá vinha ela correndo em minha direção, eu estava mais ou menos em frente à Comunidade Somos de Jesus, do outro lado da rua. Ela estava com Edvaldo Jr (Edy Junior) e veio correndo em minha direção enquanto eu fiquei atônito e quando percebi ela pulou em cima de mim, me dando um abraço e cheirando suavemente meu pescoço, como quem tinha saudade do cheiro, sem se importar com o escândalo que fazia ou as pessoas que nos observavam naquele momento. Foi quando meio sem graça e sem entender o que estava acontecendo, me entreguei ao abraço e tive a honra e benção de receber um ABRAÇO SACRAMENTAL que jamais recebi igual. foram alguns segundos mas parecia ter durado vários minutos, horas, dias. A intensidade  daquele abraço trouxe a mim uma alegria imensa e uma saudade dolorosa. Então, após muita insistência, em soltou e sorrindo, olhou nos meus olhos dizendo: "Tava com muita saudade de tu , safado!" E quando percebi me abraçou novamente com mais força!

Outra vez enquanto olhava suas fotos no Orkut me deu uma saudade que não aguentei e senti uma lágrima descendo sobre meu rosto e a saudade que produzia em mim uma vontade imensa de revê-la.
O Tempo passou veio o câncer e com ele o medo em meu coração. Medo de perdê-la!
Foram meses de luta e só pude visitá-a 2 vezes! A primeira foi no início da doença e eu com medo percebia nela um sustento, como quem dizia no olhar que também tinha medo mas esse medo era insignificante diante de Deus e do Seu Amor! A segunda foi em Janeiro desse ano 2 semanas antes de sua partida, e mesmo estando em cima de uma cama, sem uma das pernas, careca, magrinha, com olheiras e ainda com dores mostrava-se vitoriosa como na primeira vez que fui visitá-la e na primeira vez que a vi no colégio. Eu continuava com medo e ela continuava uma menina pequena, magrela, chata e muito linda! Seu nome continuava sendo Lorena Larry e ela me ensinou que nada, nem ninguém pode roubar o que você é se você for você em Deus.

Hoje sinto saudades, as vezes sorrio ao lembrar dela e penso em ligar, então choro ao saber que não posso mais conversar nem pelo telefone, que não posso provar mais uma vez aquele abraço e que não vou mais ser chamado de tantas coisas engraçadas por ela. Mas fico feliz por saber que não perdemos tempo e nos amamos como amigos e irmãos! E fico mais feliz em ter a certeza que esse amor que não foi disperdissado me levará ao seu encontro um dia... Te amo Loh!








"Se você ama alguém não importa que tipo de amor, diga agora porque até o hoje pode ser tarde demais.
Nossa Felicidade está escondida nos olhos das pessoas que amamos, busque-a antes que estes olhos se fechem para sempre."                                                             (Robson Nunes)

4 comentários:

Lívia Kyara disse...

Termino de ler seu post em lágrimas Monginho, pois sinto o mesmo que você...
Hoje de manhã a caminho do trabalho passei por Wagner (Eu no ônibus e ele chegando na praça) a vontade que eu tive foi ligar pra ele e perguntar como Loh estava!
Na hr veio a triste lembrança de que não a temos + aqui na Terra!

Joacélio disse...

Baruc 6 (1) É por causa dos pecados que cometestes contra Deus que ides deportados para Babilônia como prisioneiros, por Nabucodonosor, rei dos babilônios. (2) Quando chegardes a Babilônia, será para ficardes lá por muito tempo, durante longos anos, até sete gerações. Depois disso, porém, farei com que volteis em paz.- ((3) Ireis ver em Babilônia deuses de prata, ouro e madeira, deuses que são carregados aos ombros e que, não obstante, inspiram temor aos pagãos. (4) Quanto a vós, preveni-vos! Não imiteis esses estrangeiros, deixando que também o temor desses deuses se aposse de vós. (5) Quando virdes a multidão comprimir-se em torno deles para adorá-los, dizei no silêncio de vossos corações: É somente a vós, Senhor, que devemos adorar. (6) Porque meu anjo estará ao vosso lado, e poderia vingar-se na vossa vida. (7) A língua desses deuses é polida por um artista. Mas, apesar de dourados e prateados, são falsos e incapazes de falar. (8) Como se fora para uma donzela apaixonada por enfeites, eles pegam ouro (9) e confeccionam coroas para serem colocadas nas cabeças de suas divindades. Acontece, até, que os sacerdotes roubam o ouro e a prata para utilizá-los em proveito próprio, (10) ou para presentear prostitutas que mantêm em suas casas. Eles ataviam com lindas vestes, como se fossem homens (esses deuses) de prata, de ouro ou madeira, (11) enquanto estes nem mesmo são capazes de defender-se contra a ferrugem e os vermes. Vestem-nos de púrpura, (12) precisam, porém, tirar-lhes do rosto a poeira que neles se acumula. (13) Possui o deus um cetro como se fora governador de província, mas é incapaz de condenar à morte aqueles que contra ele se rebelam. (14) Ostenta na mão o machado e a espada, mas nem pode garantir-se contra um inimigo ou um ladrão. E disto se pode concluir que não são deuses. Não tendes por que temê-los. (15) Quando a ferramenta de um homem se quebra, perde a utilidade. Assim também ontece com seus deuses. (16) Se os colocardes num templo, enchem-se seus olhos da poeira erguida pelos pés dos visitantes. (17) Quando um omem ofende o rei, fecham-se atrás dele as portas da prisão, porque vai ser conduzido à morte. Assim os sacerdotes defendem os templos por meio de portas munidas de fechaduras e ferrolhos, a fim de impedir que ladrões venham roubar os deuses. (18) E acendem mais luzes do que eles mesmos precisam, enquanto que os deuses não podem vê-las, (19) porque são apenas quais vigas de seu templo, cujo coração está também corroído. E eles nem se apercebem dos vermes que fervilham no solo e que vêm devorá-los, assim como as suas vestes. (20) Escurece-lhes os rostos a fumaça que se desprende do templo. (21) Morcegos, andorinhas e outras aves esvoaçam em torno de seus corpos, e gatos saltam sobre eles. (22) De tudo isso podeis concluir que não são deuses, e que nenhum respeito lhes deveis. (23) O ouro que os reveste serve, sem dúvida, para embelezá-los mas, se não se
polir o ouro, não brilham. E nem sentiram



quando foram fundidos. (24) Foram comprados por preço exorbitante, quando neles nem sequer um sopro de vida existe. (25) Não possuindo pés, devem ser carregados aos ombros, revelando assim a todos a sua ignomínia. Bem mais, porém, seus servos deveriam nvergonhar-se, (26) pois se algum deus vier a cair por terra, não poderá por si mesmo levantar-se, virá alguém repô-lo de pé, pois que é incapaz de qualquer movimento. E se o colocarem inclinados, não poderá erguer-se. São como cadáveres ante as oferendas que lhes trazem. (27) Os sacerdotes, porém, vendem essas ofertas em proveito próprio, e suas mulheres as reparam, sem nada repartir com os pobres e os infelizes. (28) As mulheres em seu estado de impureza e que deram à luz tocam nesses sacrifícios. Portanto, bem podeis reconhecer que não são deuses. Não tenhais pois para com eles respeito algum. (29) Como poderiam eles ser chamados deuses? Pois há mulheres que tomam parte no culto desses ídolos de prata, de ouro e de madeira!

Joacélio disse...

Leia o capítulo na íntegra em sua Bíblia, Antigo Testamento. Baruc 6

Robson Nunes disse...

Caro Joacélio... Agradeço a partilha da palavra. Porém, confesso que não entendi o sentido dela está como comentário nesta minha postagem. Creio que sejas um irmão "não-católico" que mais uma vez levado por ódio, indignação e outros sentimentos que podem ser qualquer coisa menos sede de pregar a palavra, faz sua própria interpretação das escrituras para injuriar e provocar conflito inter-religioso, atacando a Doutrina Católica. Creio que para fazer tal afronta deve ser ao menos um teólogo. Se for, sinto muito mas sua formação é limitada. Pois não se pode dar opinião baseada em um único lado, ou em certos "contos" baseado no ódio de revoltados líderes religiosos que deveriam pregar o Cristo e que no entanto pregam o orgulho próprio, fazendo de si mesmo estes tais ídolos. Talvez estes sejam até piores que os ídolos pagãos. Um ídolo não é nada, ninguém, não tem poder algum. Se você se refere aos santos reconhecidos da Igreja Católica, como ídolos, me desculpe, mas você deve repensar e observar melhor as coisas. Pois a Igreja é bem clara ao falar dos santos e das imagens feitas em sua memória. Em plenos 2011\2012 ainda tem gente que faz discussão por um assunto que já foi conversado, debatido e explicado como este. Creio que é não reconhecer a verdade por vaidade e orgulho, ou medo! Para concluir deixo a você uma frase de um santo muito conhecido: "Há homens que se apegam a certas ideias não por serem certas, mas por serem suas" (Santo Agostinho)

A Paz esteja com você!
Glória e Louvor ao nosso único Deus e Senhor, Jesus Cristo, filho de Maria!